Notícias



Colaboradores da Econorte elegem as melhores redações sobre o Meio Ambiente

A Econorte divulgou os nomes dos autores das melhores redações da Campanha de Proteção ao Meio Ambiente 2019. Esse ano, o tema da campanha é “Deixe uma marca positiva no mundo: comece declarando seu amor pelo planeta!” e todos os colaboradores foram convidados a mandar uma frase, poesia ou redação sobre o tema.

As redações enviadas foram divulgadas internamente na empresa e os próprios colaboradores elegeram as três melhores. No dia 25 de junho, os autores dos melhores textos foram revelados: Paulo Ricardo Rodrigues (R.H), Sandra da Silva (Casa do Motorista 28) e Adriano Caetano (TI da P1). Os três ganharam kits com itens recicláveis e ecologicamente sustentáveis. Confira as redações vencedoras da campanha.

Paulo Ricardo Rodrigues (RH):
"A água é um recurso natural que pode acabar
Estamos perdendo aos poucos, se não economizar
A adoção de medidas simples é muito eficaz
Você pode começar agora mesmo, veja só como se faz:
É só tomar banhos rápidos e fechar torneiras pingando
Muito simples que podemos fazer brincando.
Jogar lixo na rua é falta de responsabilidade
Poluímos o meio ambiente e sujamos a cidade
Como consequência enchentes pode dar
Vamos fazer nossa parte para manter o nosso lar.
Separar o lixo é uma atitude eficiente
Fazemos o bem a cidade e não poluímos o meio ambiente."





Sandra da Silva (Casa do Motorista 28)
Venho de uma família de agricultores sempre preocupados com a preservação do Meio Ambiente. Preocupados com a degradação do solo, poluição dos rios e contaminação dos lençóis de água, eliminamos o uso de agrotóxicos. Passamos a produzir alimentos orgânicos para nosso consumo e também fornecemos para creches, escolas e asilos.
Portanto, essa é a atitude ambientalmente correta da minha família: Dizer não aos agrotóxicos!
E nosso poema declarando amor pelo planeta é:
"Não uso agrotóxicos no meu canteiro,
Preservo o meio ambiente,
Levando saúde ao mundo inteiro!”








Adriano Caetano (TI da P1)
"Só quando a última árvore tiver sido derrubada, o último rio tiver sido envenenado, o último peixe capturado é que o ser humano vai entender que não se come dinheiro."


Fonte: Assessoria de Imprensa Econorte - 02/07/2019 às 00:00

Visualizar feed RSS das noticias