Notícias



Os aprendizados de Carolina

Carolina Dutra, a escolhida do mês de abril para se apresentar durante o Momento Sou Mais da Triunfo Econorte se define da seguinte maneira: “retrato de um amor bem-vindo, dona de histórias intensas, uma fé que me mantém erguida para enxergar que é de amor e gratidão que se vive a vida.” Para ela, compartilhar sua história com os colegas de trabalho foi uma oportunidade de olhar para trás: “Foi possível ver cada fase da minha vida e como algumas foram intensas, cheias de muito aprendizado e essenciais. Revalidei a mulher que sou hoje”, relata.

Natural de Londrina, Carolina relembrou o período em que morou em Telêmaco Borba. “Quando eu tinha 12 anos, meu pai sofreu um acidente e minha mãe pediu para eu ir pra lá e cuidar dele.” Em sua visão, essa fase foi essencial para a seu crescimento: “Com tão pouca idade, ter a maturidade de mudar de casa, de mudar de cidade foi algo muito inovador e assustador.”

Neste período, ela frequentava a Escola Municipal de Teatro e em Telêmaco Borba foi possível continuar as atividades artísticas. “Eu tive a oportunidade de, em uma semana cultural do colégio, coreografar uma dança que seria apresentada”, relembra.

A colaboradora também relatou passagens delicadas: “Quando eu tinha 16 anos, descobri que estava grávida e tive que retornar para Londrina. O meu filho Gustavo faleceu três dias após o nascimento. Foi com ele que eu aprendi o verdadeiro significado de ser mãe. Dois anos depois, meu pai faleceu.” Hoje, Carolina é mãe de Arthur, de dez anos. “Ele é um presentinho de Jesus na minha vida. Ele veio para me mostrar que a alegria existe e que existe a hora exata de ser mãe.”

Trabalhou na Sercomtel dos 17 aos 25 anos, e desde julho de 2016, é auxiliar de Meio de Pagamentos na Econorte. “Faço tudo com a leveza de quem faz o que gosta, com responsabilidade e muita dedicação para aprender e reaprender todos os dias.”


Fonte: Doc Comunicação - 16/05/2019 às 00:00

Visualizar feed RSS das noticias